Quer saber mais? Mande um E-MAIL AQUI

Hipogonadismo

GINECOMASTIA E HIPOGONADISMO

O hipogonadismo é uma doença onde há baixa produção de testosterona que pode ocorrer tanto por falência testicular (chamado de hipogonadismo primário) quanto por falência da produção hipofisária de LH e FSH (chamado hipogonadismo secundário), ambos hormônios essenciais para estimular os testículos na produção adequada de testosterona.

A situações que levam ao hipogonadismo podem cursar com ginecomastia. No hipogonadismo secundário a ginecomastia não é frequente, estando presente em cerca de 20% quando dos casos. Já nos casos de hipogonadismo primário, como por exemplo na Síndrome de Klinefelter, aproximadamente metade dos pacientes podem ter ginecomastia. As causas da ginecomastia nesses pacientes ainda não estão completamente elucidadas, no entanto, provavelmente ocorre pelo desequilíbrio entre a quantidade de testosterona e estrogênio (decorrente da aromatização da testosterona). A ginecomastia pode também aparecer somente após o início do tratamento, novamente em decorrência do desequilíbrio entre quantidade de testosterona e estrogênios.

Apesar de incomum a ginecomastia persistente em adolescentes pode ser um dos primeiros sinais de hipogonadismo.

Referência Bibliográfica:

1) Aspectos clínicos e moleculares do hipogonadismo hipogonadotrófico isolado congênito. Tusset, C. et al, Arq Bras Endocrinol Metab. 2011;55/8

2) Gynaecomastia—pathophysiology, diagnosis and treatment. Harmeet S. Narula & Harold E. Carlson. Nature Reviews Endocrinology 10, 684–698 (2014)

contribuição feita por: Dra Lorena G. Lima - CRM/SP 141.594 - ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA - RQE nº 50079